Saturday, November 25, 2017

Caminhando no Planeta C

Relaxar!


Assim que cheguei à minha casa de férias em Amanyara, estendi-me ao sol e relaxei

Assim que cheguei à minha casa de férias em Amanyara, estendi-me ao sol. É a primeira vez em muitos anos que não venho para este lugar para escrever o meu livro. Coloquei aqui algumas fotografias para me fazer lembrar a sorte que é ter esta oportunidade para Relaxar!


Eu da última vez que estive em Turks & Caicos - estava a trabalhar afincadamente na edição de meu livro de memórias Le Freak


Relaxando em Turks & Caicos em Amanyara em Maio último


Fazendo exercícios kung-fu em Amanyara em Maio último


O Dia do Julgamento Final veio e foi em Maio último. Ups! Como é que não dei conta?


A casa de férias do meu amigo Patrick em Amanyara ao lado da minha


Prestes a tomar o pequeno-almoço em pijama em Amanyara


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Uma Vez Não Basta


Na estação de comboio/trem de Westport para ir ver "Once"

Ontem à noite fui até à East Village em Nova Iorque para ver um show chamado "Once". Baseia-se no filme "Once" (Apenas Uma Vez [BR]/No Mesmo Tom [PT]), vencedor de um prémio da Academia. Um dos músicos do show é o meu velho amigo Rob Preuss.

O Rob foi o director musical de Mama Mia e também fez parte de uma banda canadiana/ canadense que produzi chamada Spoons. Durante o meu trabalho com os Spoons em Toronto, conheci a banda INXS e produzi "Original Sin." O Rob e eu ficamos amigos desde essa altura.

"Once" é suposto ser espantoso, mas nunca cheguei a ver o show porque ontem à noite foi cancelado. O protagonista estava doente. Fiz uma viagem de ida e volta de quase 200km de Connecticut para encontrar uma sala vazia. O show vai mudar para a Broadway, por isso vou tentar vê-lo novamente. Uma Vez Não Basta (Once Is Not Enough).


Spoons "Tell No Lies" - Produzido por Nile Rodgers


INXS "Original Sin" - Produzido por Nile Rodgers

 


O show chamado "Once"


"Mama Mia" na Broadway


A capa do álbum dos Spoons que produzi


INXS "Original Sin"


O palco vazio de "Once"


O filme chamado "Once" Is Not Enough (Uma Vez Não Basta)


São cerca de 100km da minha casa até Astor Place


E mais 100km de regresso a Westport, CT


Rob Preuss nos bons velhos termpos - está no teclado Yamaha DX7 à direita


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Stand, Stand, Stand!


"Stand, don't you know that you are free, well at least in your mind if you want to be. Stand, Stand, Stand!" (Levanta-te, não sabes que és livre? Bem, pelo menos na tua mente podes, se quiseres, ser livre. Levanta-te! Levanta-te! Levanta-te!)
~ Sly & The Family Stone

"Stand, don't you know that you are free, well at least in your mind if you want to be. Stand, Stand, Stand!"
~ Sly & The Family Stone

Estas palavras estão num poster que fiz para uma campanha na HMV chamada 'My Inspiration' (a minha inspiração). Muitas pessoas, lugares e coisas inspiram-me.

Escolhi esta letra porque, quando fui atacado por cancro/câncer agressivo no ano passado, precisei de inspiração para lidar com a longa e assustadora estrada à minha frente. O cancro/câncer queria-me, mas eu queria ser livre.

Acho que sou uma pessoa bastante positiva e grata em geral - mas todos podemos desfrutar de um pouco de inspiração suplementar de vez em quando. Embora já tenha recebido três análises pós-operatórias que não deram sinal de cancro/câncer, nunca mais tomarei a vida como garantida. Estou inspirado.

Prometo tentar viver cada dia como se fosse o último, porque um dia será. Levanta-te! Levanta-te! Levanta-te!


A minha mãe inspirou-me, especialmente nos bons velhos tempos


Trabalhar no meu musical Double Time é inspirador


Um pedaço do muro de Berlim chamado "Stay Free" (permanece livre) é inspirador


Partilhando histórias sobre situações que me inspiraram


Fazer um discurso no Studio 54 foi inspirador


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Aqui e de Regresso Novamente


Aqui estou pronto para sair para uma reunião

Tive algumas reuniões maravilhosas em Nova Iorque ontem - uma foi com um jornalista Israelita. Isto é único porque o Mahmoud, um Global Teen Leader (líder global adolescente) do meu programa de benificiência We Are Family Foundation Three Dot Dash, estava a chegar da Palestina e ambos trabalham com o mesmo jornal. Uma coincidência extraordinária.

A certa altura durante a entrevista, o jornalista perguntou-me sobre o cancro/câncer e como me sentia. Contei-lhe sobre a minha terapia de caminhar e como isso me faz sentir como o velho Nile está de regresso. Pensei, só para nos divertirmos, em mostrar-vos fotografias da viagem de, e de regresso, à minha sala de estar para me encontrar com o Mahmoud. Chamo-lhe metaforicamente Aqui e de Regresso Novamente.


Saindo do meu hall de entrada


Atravessando a Broadway


Quase no Cafe Luxembourg


Cafe Luxembourg


Atravessando a Broadway novamente


Regressando do Cafe Luxembourg


De volta ao elevador


De volta à minha sala de estar


Mahmoud e eu no meu apartamento em Nova Iorque depois de eu ter regressado


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Um Começo Espantoso


À espera do comboio/trem para Nova Iorque no dia mais frio da estação do ano

Hoje foi o dia mais frio da estação do ano. Embora não goste do frio, foi bom ser recordado que é Inverno, já que o tempo tem estado invulgarmente quente.

Encontro-me na fase de programação dos meus próximos projectos. Desde que fui atacado por cancro/câncer há cerca de um ano, a vida é mais importante que nunca. Nas últimas 24 horas tive um monte de entrevistas e reuniões a fazer e tudo correu bem. Este Novo Ano está a ter Um Começo Espantoso.


Sentado na minha cama no dia mais frio da estação do ano


Passei horas no número 120 da Wall Street a dar uma entrevista a Harry Allen na WBAI


O produtor teatral Robert Fox com quem almocei, ri, e passeei no dia mais frio da estação do ano


Viajando no comboio/trem para Nova Iorque - parte 1 de Um Começo Espantoso



Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Vamos Jogar!


Preparando-me para jogar na biblioteca

No final do ano, faz parte dos meus serviços para a Academy of Interactive Arts and Sciences jogar os melhores jogos de vídeo do ano e avaliar a música neles utilizada.

Durante estas décadas que tenho feito parte do negócio do entretenimento, ganhei muitos galardões e fiz parte de muitos painéis de escolha. Embora a AIAS ainda não seja tão bem conhecida como os Oscars, Grammys, Emmys, ou Golden Globes, este painel e os seus membros são os melhores no mundo dos jogos.

Os compositores de jogos de vídeo são das pessoas mais talentosas e dedicadas que conheço. Vamos Jogar!


Quatro prateleiras de galardões de música pop


Alguns dos meus galardões G.A.N.G. para bandas sonoras de jogos


Mais cinco dos meus galardões G.A.N.G.


Preparando-me para jogar na biblioteca


O Galardão AIAS


A biblioteca é o melhor lugar na minha casa para jogar


Alguns dos meus discos de ouro e platina e galardões de composição


O velho televisor reservado para a Playstation



Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Ainda Parece Primavera


No final da minha caminhada Ainda Parece Primavera

Quando saí para a minha caminhada hoje de manhã, a temperatura era de 12ºC. Embora o calendário diga que estamos no Inverno - Ainda Parece Primavera.

Comecei este blogue diário como forma de me ajudar a ultrapassar o suplício que é o cancro/câncer agressivo, mas parece que teve o benifício adicional de ajudar outras pessoas com as mais variadas doenças.

Todos os dias falo com alguém cuja vida foi afectada e hoje não foi excepção. Após alguns emails, textos, e DM's difíceis, saí para a minha caminhada.

É assim que o meu bairro estava esta manhã de Janeiro, porque Ainda Parece Primavera.


Aqui estão os patos na minha doca


Aqui está a luz do sol do meio da manhã


Aqui está o sinal na ponte


Aqui está o barco da polícia portuária - antigamente, costumava fazer piadas raciais sobre eles


A água está tão límpida que se podem ver as conchas no fundo rochoso a cerca de 1 metro de profundidade


Aqui está uma casa no itinerário da minha caminhada


Aqui estou eu, feliz, porque Ainda Parece Primavera


Le Freak:
An Upside Down Story of Family, Disco, and Destiny
Escrito por Nile Rodgers

Categoria: Biografia & Autobiografia - Memórias Pessoais; Biografia & Autobiografia - Compositores & Músicos; Música - Popular
Formato: eBook, 336 páginas
À venda: Outubro de 2011
Preço: $ 12.99
Idioma: Inglês
ISBN: 978-0-679-64403-3 (0-679-64403-2)

Disponível em capa dura e eBook.

Hoje vai ouvir uma canção do Nile Rodgers e vai sentir-se feliz.

A música pop de hoje, com cruzamento de géneros, flexibilidade de sexos, mistura de raças, estilo visual e dominada pela música de dança com atracção global — é o mundo criado pelo Nile Rodgers. Nos anos 70 e 80, ele escreveu e produziu as canções que definiram essa era e tudo o que se lhe seguiu: "Le Freak," "Good Times," "We Are Family," "Like a Virgin," "Modern Love," "I'm Coming Out," "The Reflex," "Rapper's Delight." Além da sua própria banda, Chic, ele trabalhou com toda a gente desde a Diana Ross e Madonna ao David Bowie e Duran Duran (para nao falar de Mick Jagger, Debbie Harry, Bob Dylan, Eric Clapton, Michael Jackson, Prince, Rod Stewart, Robert Plant, Depeche Mode, Paul Simon, Peter Gabriel, Grace Jones, Bryan Ferry, INXS, e B-52's), transformando-lhes a música, vendendo milhões de discos e redefinindo aquilo que uma canção pop podia ser.

Saiba mais sobre este livro de memórias e encomende-o aqui:
"Le Freak: An Upside Down Story of Family, Disco, and Destiny"


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Para Onde Vou Daqui?


Acordei hoje para ver outro lindo nascer do sol

Acordei hoje para ver outro lindo nascer do sol. Tenho muita sorte. Por um lado, o ano passado foi desastroso, e por outro lado foi glorioso.

Fui submetido a uma cirurgia de remoção radical do cancro/câncer, seguida de uma segunda cirurgia. Fui ao Japão durante o período imediatamente a seguir ao tsunami, tremor de terra, e catástrofe nuclear, porque coincidiu com o aniversário dos quinze anos da morte do meu parceiro musical. Faço esta viagem anualmente, não só para homenagear o Bernard Edwards, mas também todos os meus colegas que já faleceram.

No meu livro de memórias "Le Freak", pondero sobre muitas situações inexplicáveis da minha vida. Pergunto-me neste primeiro dia de 2012, "Para Onde Vou Daqui?"


O hospital onde fui operado ao cancro/câncer


Homenagem ao aniversário dos 15 anos da morte do meu parceiro Bernard Edward em Tóquio


A Formação Integral Incial da CHIC Organization


Para Onde Vou Daqui?


Noite do Bernard Edwards em 2011


Eu e o 'Nard, Abril de '96 no Budokan - O Último Concerto do Bernard


Capa do meu livro de memórias "Le Freak"


Le Freak:
An Upside Down Story of Family, Disco, and Destiny
Escrito por Nile Rodgers

Categoria: Biografia & Autobiografia - Memórias Pessoais; Biografia & Autobiografia - Compositores & Músicos; Música - Popular
Formato: eBook, 336 páginas
À venda: Outubro de 2011
Preço: $ 12.99
Idioma: Inglês
ISBN: 978-0-679-64403-3 (0-679-64403-2)

Disponível em capa dura e eBook.

Hoje vai ouvir uma canção do Nile Rodgers e vai sentir-se feliz.

A música pop de hoje, com cruzamento de géneros, flexibilidade de sexos, mistura de raças, estilo visual e dominada pela música de dança com atracção global — é o mundo criado pelo Nile Rodgers. Nos anos 70 e 80, ele escreveu e produziu as canções que definiram essa era e tudo o que se lhe seguiu: "Le Freak," "Good Times," "We Are Family," "Like a Virgin," "Modern Love," "I'm Coming Out," "The Reflex," "Rapper's Delight." Além da sua própria banda, Chic, ele trabalhou com toda a gente desde a Diana Ross e Madonna ao David Bowie e Duran Duran (para nao falar de Mick Jagger, Debbie Harry, Bob Dylan, Eric Clapton, Michael Jackson, Prince, Rod Stewart, Robert Plant, Depeche Mode, Paul Simon, Peter Gabriel, Grace Jones, Bryan Ferry, INXS, e B-52's), transformando-lhes a música, vendendo milhões de discos e redefinindo aquilo que uma canção pop podia ser.

Saiba mais sobre este livro de memórias e encomende-o aqui:
"Le Freak: An Upside Down Story of Family, Disco, and Destiny"


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Feliz Ano Novo a Todos!


A CHIC Organization no Studio 54 - Feliz Ano Novo!

Houve um tempo em que o Studio 54 era o centro do universo disco. Simbolicamente, ainda representa a discoteca ideal para muitos connoisseurs dos clubes nocturnos.

Escrevemos a canção "Le Freak" sobre uma dança chamada the freak, e a história de canção no Studio 54. Desde que essa canção foi criada, ainda se encontram foliões nas pistas de dança gritando "Aw Freakout!" trinta e três anos depois.

Posso dizer com alguma certeza que haverá centenas de milhar de pessoas cantando "Aw Freakout!" nesta véspera de Ano Novo. Feliz Ano Novo a Todos!


A CHIC Organization, "Le Freak" AO VIVO - Feliz Ano Novo!

 


Studio 54 Redux


Dançando ao som de "Freak Out" no Studio 54


Capa do single "Le Freak"


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Está Finalmente Pronto


Acho que Está Finalmente Pronto

Hoje estiva no Quarto da Madonna, assim chamado porque após ter produzido o álbum "Like A Virgin", este era o quarto em que ficava a Madonna sempre que me visitava. Estou a tentar fazer com que o quarto seja mais funcional para as visitas, agora que passo muito mais tempo nesta casa.

Andei a mudar a mobília de sítio e pedi à minha empregada para tirar fotografias para poder depois avaliar o que fiz. Acho que Está Finalmente Pronto.

 


O Quarto da Madonna e Casa de Banho Prontos


A TV no Quarto da Madonna Pronta


O Espelho na Casa de Banho do Quarto da Madonna Pronto


Add a comment Add a comment

Comments

Category: Caminhando no Planeta C

Page 26 of 35

Blog Search